imprimir

OLIVEIRA, Raimundo de
Pintor, desenhista e gravador.
Raimundo Falcão de Oliveira (1930: Feira de Santana, BA – 1966: Salvador, BA).

Pintor praticamente autodidata, foi despertado para as artes por sua mãe, inspirando-se nos episódios bíblicos, em particular nos passos de Jesus, conforme relatados no Novo Testamento.
“ (...) Residindo em São Paulo a partir de 1958 – aprofundou sua experiência expressionista, com o aproveitamento transfigurador de imagens de velhos santos. Na sua última fase, bem distinta das anteriores do ponto de vista da expressão, dedicou-se à narração de temas bíblicos, segundo um estilo que alguns ligaram à arte primitiva (...)” ( Roberto Pontual, Dicionário das Artes Plásticas no Brasil, p. 394).

1947 – Mudou-se para Salvador, frequentando a Escola de Belas Artes da Universidade da Bahia, onde conheceu artistas de expressão nacional, como Jenner Augusto e Mário Cravo Júnior.
1951 – Participou das edições dos Cadernos da Bahia.
1958-59 – Pintou a Via Crucis, constituída por vinte peças, que alguns críticos consideraram seu trabalho mais importante.
1958-64 – Estabeleceu-se em São Paulo, SP, passando curta temporada na Bahia ao longo desse período.
1965-66 – Residiu no Rio de Janeiro,RJ
1966 – No ano em que se suicidou, foi lançada a coletânea de xilogravuras Pequena Bíblia de Raimundo de Oliveira, coordenada por Julio Pacello e prefaciada por Jorge Amado.
1982 – Em Salvador foi criada a Galeria Raimundo de Oliveira e editado o álbum Via Crucis.

Realizou diversas mostras individuais, entre as quais as mencionadas a seguir:
1951 – Galeria Oxumaré, Salvador.
1953 – Prefeitura Municipal, Feira de Santana, BA.
1956 – Belvedere da Sé, Salvador.
1957 – Plástica Galeria de Arte, Buenos Aires, Argentina.
1958 –Galeria Oxumaré, Salvador.
1959 – Galeria Ambiente, São Paulo.
1960 - Teatro Novos Comediantes, São Paulo; Teatro Oficina, São Paulo.
1961 - Galeria Aremar, Campinas, SP.
1961, 62 e 64 – Galeria Astreia, São Paulo.
1963, 65 – Galeria Bonino, Rio de Janeiro.
1964 - Galeria Bonino, Buenos Aires.
1966 – Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro.

Entre suas exposições coletivas, podem ser citadas as seguintes:
1951 – 1º Salão Universitário Baiano de Belas Artes, Salvador.
1957 – Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro.
1960 – Salão Paulista de Arte Moderna.
1961 – Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.
1963 e 65 – Bienal de São Paulo, São Paulo.
1964 – Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo.
1965 – Salon Comparaisons, Musée d'Art Moderne, Paris, França; Galerie Jacques Massol, Paris.
1966 – Museo de Arte Moderno, Buenos Aires; Lausanne, Suíça; Instituto de Cultura Hispânica, Madri; Amel Gallery, Nova York; Solomon R. Guggenheim Museum, Nova York.

Após sua morte, foi lembrado, entre outras, nas seguintes mostras, coletivas e individuais:
1966 – 4ª Resumo de Arte do JB, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro; 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador; 5º Salão Paulista de Arte Moderna, Galeria Prestes Maia, São Paulo.
1969 – Via Crucis, Gabinete de Arte de Botafogo, Rio de Janeiro.
1979 – Raimundo de Oliveira: pinturas, Galeria de Arte Ipanema, São Paulo.
1986 – Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo.
1992 – Décima Primeira Arte, Fundação Romulo Maiorana, Belém, PA.
1997 e 98 – Exposição do Acervo da Caixa, Conjunto Cultural da Caixa, Porto Alegre RS São Paulo, Curitiba, PR, e Rio de Janeiro.
1998 – Os Colecionadores - Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo.
2002 – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo.


Fontes
ARTE no Brasil. Textos de Pietro Maria Bardi et al. Abril Cultural. São Paulo, 1979.
CAVALCANTI e AYALA. Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos. MEC/INL, 1973-77.
GRAVURA: arte brasileira do século XX. Apres. Ricardo Ribenboim, textos de Leon Kossovitch et al. Itaú Cultural/Cosac & Naif, São Paulo, 2000.
LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário Crítico da Pintura no Brasil. p. 365, Artlivre, Rio de Janeiro, 1988.
PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, 1969.
VIA crucis de Raimundo de Oliveira. Apres. Antonio Carlos Magalhães. Textos de Eduardo Portella et al. Fundação Cultural do Estado da Bahia, Salvador, 1982.
ZANINI, Walter. História Geral da Arte no Brasil. Instituto Moreira Salles, Fundação Djalma Guimarães, São Paulo, 1983.
< http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=artistas_
biografia&cd_verbete=3094&cd_item=34&cd_idioma=28555 >
< http://www.artefeirense.blogspot.com/2009/05/raimundo-oliveira.html>

 

RMS