imprimir

HEIL, Eli
Pintora, desenhista, escultora, tapeceira, ceramista e poeta.
Eli Malvina Diniz Heil (1929: Palhoça, SC).

“É difícil definir a obra de Eli Heil (...). Termos como: ‘arte ínsita’, ‘expressionista’ e ‘surrealista’ vêm sendo empregados para classificá-la. A verdade é, porém, que os trabalhos de Eli Heil são para serem sentidos e não para serem definidos. Diante deles somos envolvidos por formas que vibram, cores que transbordam, mágicas criaturas - suas personagens - que saem dos limites da materialidade para gesticularem ou virem até nós.” (Adalice Araújo, Mito e magia na arte catarinense, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1978).
1962 – Durante a convalescença de uma enfermidade, decidiu dedicar-se à arte
Autodidata, no início de sua trajetória pintou com camadas espessas, passando depois aos objetos, utilizando variados materiais, como cimento, argamassa, cerâmica e plásticos.
1966 – O crítico e historiador Walter Zanini promoveu uma exposição sua no Museu de Arte Contemporânea da USP.
1968 – Expôs trabalhos na Europa.
1987 – Inaugurou, em Florianópolis, um ateliê para suas exposições.
1994 – Foram criados, em Florianópolis, a Fundação e Museu “O Mundo Ovo de Eli Heil”, que sucedeu ao seu ateliê de exposição.
2000 – Publicou o livro de poemas e desenhos Vomitando Sentimentos.

Realizou diversas mostras individuais, entre as quais as seguintes:
1962 – Galeria Baú, Florianópolis.
1963 – Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos - Rio de Janeiro, RJ; Aliança Francesa Brasília, DF.
1963, 66, 69, 71, 74, 82, 86, 90 e 99 – Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis.
1966 – Museu de Arte Contemporânea, Universidade de São Paulo, São Paulo.
1967, 71 – Galeria Solstice Paris
1968 – Galeria Ivan Spence, Ibiza, Espanha; Galeria M. Benezite, Paris; Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.
1969, 71 – Galeria Espace, Amsterdã, Holanda.
1971 – Galeria Barcinski, Rio de Janeiro; Galeria Açu-Açu, Blumenau, SC.
1973 – Museu Lousiana, Copenhague, Dinamarca; Museu Sorya Henis Onstad,Oslo, Noruega; Galeria Debret e Galeria M. Benezite, Paris.
1973, 77, 78, 84, 89 – Galeria L'Oeil de Boeuf, Paris.
1974 – Galeria Oca São Paulo
1982 – Retrospectiva, Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis.
1986 – Retrospectiva, Museu de Arte de Brasília, Brasília.
1992 – 30 anos de Arte, Associação Catarinense dos Artistas Plásticos, Florianópolis.
1995 – 66 Anos de Vida, Banco do Desenvolvimento de Santa Catarina, Florianópolis.

Participou de um grande número de exposições coletivas, como as mencionadas abaixo:
1965 – 1º Salão Pró Arte Nova Blumenau - 1º prêmio de referência especial
1967 – 4º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, Teatro Nacional Cláudio Santoro, Brasília.
1968 – 28 Artistas do Acervo do MAC/USP de São Paulo, Galeria do Diário da Serra, Campo Grande, MS.
1968 – Théâtre Maison la Culture de Caen, Caen, França.
1971 – Salão Beauregard, Genebra, Suíça; Panorama da Pintura Brasileira - 1922 a 1971, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro;
1972 – Arte Brasil Hoje - 50 Anos Depois, Galeria Collectio, São Paulo; III Triennale de L´Art Insitic, Bratislava, Eslováquia.
1976 – Panorama de Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna, São Paulo.
1978 – Bienal Latino-Americana de São Paulo, São Paulo.
1980 – Quatro Damas da Arte Catarinense, Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis
1981 – Mito e Magia Del Colore, Nápoles, Itália; 16ª Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal, São Paulo.
1993 - Brasil: 100 Anos de Arte Moderna, Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro.
1994 - VII Salão Victor Meirelles, Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis, sala especial.
2000 – Collection Cérès Franco - Peintures, Sculptures, Sculptures Objects, Château de Belval, Miramas, França.
2004 - Désirs Bruts, Espace Culturel André Malraux, Paris.
Fontes
AQUINO, Flávio de. Aspectos da pintura primitiva brasileira. Apres. Geraldo Edson de Andrade. Spala, Rio de Janeiro, 1978.
CAVALCANTI e Ayala. Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos. MEC/INL, 1973-77.
ELI Heil: pinturas e desenhos. MAC/USP, São Paulo, 1966.
ELI Heil: retrospectiva. MASC, Florianópolis, 1984.
PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Edições Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1987.
ZANINI, Walter. História Geral da Arte no Brasil. Instituto Moreira Salles, Fundação Djalma Guimarães, São Paulo, 1983.
< http://www.eliheil.org.br/ > (site da artista)

 

RMS