imprimir

HEHL, Maximilian Emil
Arquiteto, engenheiro e professor.
Maximilian Emil Hehl (1861: Kassel, Alemanha – 1916: São Paulo, SP).

1888 – Graduado engenheiro-arquiteto pela Escola Politécnica de Hannover, Alemanha, aceitou convite de seu irmão Rudolph e transferiu-se para o Brasil, a fim de trabalhar na empresa de engenharia responsável pela construção da Estrada de Ferro Bahia e Minas. Ali atuou como chefe da seção de Mucuri.
1890 – Mudou-se para a cidade de São Paulo, passando a trabalhar com o arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo no Banco União e no Escritório F. P. Ramos de Azevedo e Cia.
1891 – Colaborou no projeto do edifício da Tesouraria da Fazenda, construído no centro da capital paulista
1896 – Iniciou carreira docente na Escola Politécnica de São Paulo, tornando-se professor catedrático da escola dois anos depois.
1897 – Projetou a residência de J. Machado de Oliveira, no bairro paulistano de Higienópolis.
1904 – Obteve o terceiro prêmio no concurso de fachadas promovido pela Comissão Construtora da Avenida Central, no Rio de Janeiro.
1905 – Construiu sua residência no bairro de Higienópolis, em São Paulo.
1906 – Realizou o projeto do Sanatório Santa Catarina, demolido quarenta anos mais tarde para a construção do Hospital Santa Catarina, na avenida Paulista, em São Paulo.
1907 – Projetou o Quartel do Corpo de Bombeiros de Santos (SP), em estilo eclético, e a Igreja Nossa Senhora da Consolação, na capital paulista.
1909 – Projetou a Catedral de Santos, em estilo neogótico, inaugurada provisoriamente quiinze anos mais tarde.
1911 – Participou da 1ª Exposição Brasileira de Belas Artes, promovida pelo Liceu de Artes e Ofícios. Foi um dos membros fundadores da Sociedade de Arquitetos de São Paulo.
1912 – Iniciou o projeto da monumental Catedral Metropolitana de São Paulo, com colaboração de Catharina Mafra. Considerado um dos cinco maiores templos neogóticos do mundo, a igreja foi inaugurada apenas em 1954 por ocasião das comemorações do quarto centenário da cidade de São Paulo.


Fontes
CAVALCANTI, Carlos (Org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: INL/MEC, 1974, v. 2, p. 316.
FICHER, Sylvia. Os arquitetos da Poli: ensino e profissão em São Paulo. São Paulo: Edusp, 2005.
< http://www.hsc.org.br/upload/portal_hsc/pt/Imprensa/revista_hsc/revistaStaCatarinav_8.pdf>
< http://www.fitug.de/debate/0004/msg00419.html>
< http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0303a.htm>

 

MCS