imprimir

CASÉ, Paulo
Arquiteto, urbanista e professor.
Paulo Hamilton Casé (1931: Rio de Janeiro, RJ).

1956 – Formou-se pela Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
1958 – Abriu escritório em sociedade com Luiz Acioli, no Rio de Janeiro.
1964 – Iniciou carreira de professor na UFRJ.
1966 – Seu projeto para o Hotel Pedra do Sino, no Rio de Janeiro, foi premiado pelo Departamento da Guanabara do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-GB).
1967 – Projetou o edifício residencial Estrela de Ipanema, no Rio de Janeiro. Com fachada em estilo brutalista, estrutura portante concentrada em algumas poucas paredes-vigas de concreto, o prédio foi premiado pelo IAB-GB, no ano seguinte.
1970 – Projetou o prédio residencial Estrela da Lagoa, no Rio de Janeiro, também considerado um exemplar da arquitetura brutalista carioca.
1973-75 – Juntamente com Luiz Acioli, projetou o Hotel Le Méridien, imponente arranha-céu construído na praia de Copacabana, e o edifício Barão de Javary, no centro da cidade do Rio de Janeiro.
1979 – Com a colaboração de Luiz Acioli e Luís Antônio Rangel, projetou o edifício da antiga sede da Fininvest no bairro carioca de Botafogo. Assemelhado a um monólito de concreto, com destacado bloco de circulação à frente, ligado ao volume principal por passarelas e jardineiras suspensas, o prédio foi premiado pelo IAB-RJ em 1983.
1993 – Desenvolveu o projeto do edifício Rio Metropolitan, localizado no centro do Rio de Janeiro, próximo às sedes da Petrobras e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
1995 – Projetou o edifício comercial CNC, em Brasília, e assinou, juntamente com Luiz Acioli, o projeto arquitetônico do Hotel Caesar Park Cabo de Santo Agostinho, na praia de Tatuoaca, litoral sul de Pernambuco.
1996 – Foi um dos autores da proposta do programa Rio-Cidade no bairro carioca de Ipanema, implementado durante o primeiro mandato do prefeito César Maia no Rio de Janeiro.
1996-98 – Projetou os hotéis Vale Real, em Itaipava, na região serrana do Rio de Janeiro, e Porto do Sol, na cidade de São Paulo.
2001 – Realizou os projetos da unidade carioca do Hotel Marriot e do Parque da Vizinhança Dias Gomes, no bairro de Deodoro, Rio de Janeiro.
2002 – Foi responsável pela concepção do projeto Rio-Cidade no bairro do Bangu, implementado durante o segundo mandato do prefeito César Maia no Rio de Janeiro.
2003 – Formulou proposta de revitalização da Praça Mauá na área ao redor do projetado Museu Guggenheim no Rio de Janeiro.
2004 – Projetou o aeroclube da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (RJ) e o parque público Cidade das Crianças Leonel Brizola, no subúrbio carioca de Santa Cruz.
2005 – Desenvolveu o projeto para a construção do Museu do Futebol e da nova sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
2009 – Assinou projeto de hotel da rede Accor na Barra da Tijuca, prevendo soluções sustentáveis como o reuso da água de chuva e aproveitamento da luz solar para geração de energia.
Fontes
< http://www.arcoweb.com.br/entrevista/paulo-case-o-modernismo-22-08-2003.html>
CASTELLOTTI, Flavio Spilborghs. Arquitetura moderna no Rio de Janeiro: a dimensão brutalista. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro, UFRJ, 2006.
CAVALCANTI, Carlos (Org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: INL/MEC, 1973, v. 1, p. 368.
< http://paulocase.com.br>

MGS